close

Olá, brothers, tudo de boa? Então vamos a mais uma matéria sobre Pro Evolution Soccer!

Bem, galera, a matéria de hoje é baseada na entrevista que Adam Bhatti, Gerente Global de PES, deu para Ben Wilson, da Gamesradar. Nela, ele fala sobre sua ida para o Japão e as pretensões do PESTeam para o PES 2019 e o futuro da franquia, como um todo. Vamos lá?

A entrevista

GR +: Parabéns pela mudança para o Japão. Como isso mudará seu papel no dia-a-dia?
AB: Obrigado! Em geral, o objetivo da mudança é ser mais integrado à equipe do Japão, supervisionando tudo o que já fazia antes antes, mas tendo um papel mais ativo no processo de tomada de decisões. Estou ansioso para me juntar às equipes globais, o que será muito mais eficiente se eu estiver baseado lá. É um projeto de dois anos, e algo que eu estou interessado em aproveitar ao máximo.

Quando você começa?
Imediatamente. Meu primeiro dia em Tóquio é 18 de dezembro, então será uma transição perfeita!

Que efeitos concretos você acha que essa mudança trará para o PES 2019?
É difícil dizer neste momento – no entanto, a razão pela qual estou indo é porque estamos num estágio muito importante para a série PES. Haverão mudanças significativas na forma como produzimos o jogo e o que oferecemos como um pacote. É a maior mudança do produto em anos, algo que começamos formar com o PES 2018. Como mencionado anteriormente neste ano, queremos surpreender os fãs de futebol todos os anos nos próximos anos, com certas mudanças que simplesmente não seriam esperadas de um título anual.

Você obviamente não vai revelar novos recursos quando o PES 2018 acabou de ser lançado, mas você tem uma ou duas prioridades de desenvolvimento em mente?
Sim muito! Queremos criar um jogo que sempre coloca os fãs em primeiro lugar, ao mesmo tempo que dão aos jogadores que não são do PES uma maneira de entrar na série. Para fazer isso, precisamos de grandes mudanças, não apenas em como o jogo é jogado. Estou extremamente orgulhoso de como o jogo está em termos de jogabilidade, acredito que é a melhor experiência de futebol que já criamos. Mas precisamos oferecer o mesmo padrão elevado em todas as outras áreas, queremos ser líderes no mercado. É uma coisa fácil de dizer, mas estamos sempre muito conscientes do que será necessário para chegar lá. Haverão sacrifícios que deveremos fazer para o bem maior, mas todos terão sentido uma vez que o jogo seja anunciado. É um momento muito excitante

Como você avalia PES 2018 e o mercado de futebol como um todo, três meses após seu lançamento?
Tem sido um grande sucesso em geral, onde observamos crescimento em vários mercados. Países como a França e a Espanha na Europa viram um crescimento fantástico, assim como a versão Steam que, pela primeira vez, está no nível que precisava ser – pareada, se não melhor do que a de PS4. A transição do old-gen para o next-gen foi muito positiva este ano, com fãs e novos usuários pegando PES nas novas plataformas. Na América Latina e na Ásia, PES continua a ser o jogo de futebol dominante, com sucesso contínuo nesses mercados nos últimos anos.
O sucesso real, no entanto, tem sido a quantidade de usuários ativos diários, que é substancialmente maior do que no ano passado. Nós adicionamos mais modos, como o modo Random Select e um modo PES League integrado, bem como o modo 3v3 extremamente popular, o que contribuiu para que mais usuários jogassem PES de forma consistente e tivessem razão para voltar todos os dias.
Houve alguma compreensão sobre algumas das coisas que poderíamos melhorar, com base no feedback dos fãs. As atualizações não vieram rápido o suficiente para muitos, e [os fãs sentiram que não] realmente são muito prejudicados na Master League. Nós não queremos que os fãs pensem termos esquecido sobre essa experiência single player, e estamos cientes de que é necessário que haja uma mudança significativa na forma como abordamos isso. Enquanto myClub continua a ser o modo mais jogado, e um que também recebe muitos comentários, nosso objetivo é garantir que apoiemos todos os nossos modos com o mesmo tempo e dedicação.

Conte-nos um pouco sobre a sua substituição …
Nosso novo Gerente de Marca da União Européia é Lennart Bobzien, e estou muito feliz por ele. Ele faz parte da equipe do PES desde o PES 2015, e trabalhou muito na minha equipe durante esses três anos. Mais recentemente, ele tem se concentrado em dirigir o negócio da PES League, algo que cresceu significativamente nesse cenário de eSports. Ele agora vai se mudar mais para o lado da marca, cuidando de todas as atividades e oportunidades em toda a Europa, ajudando-me a ficar conectado aos mercados locais, como Andre Bronzoni na região dos EUA / LATAM. Como eu vou assumir a maior parte das responsabilidades para o Japão, publicamente os fãs vão ouvir falar muito de mim (desculpe!), mas vocês veráãoo Lenni ser mais ativo tanto nos bastidores como publicamente.

Qual o seu jogo do ano fora do gênero de futebol?
Eu consegui meu primeiro trabalho na indústria de videogame na Ubisoft, sendo o primeiro título em que trabalhei  “Assassins Creed 2”. Desde então, a série sempre teve um lugar especial no meu coração. O que a equipe criou com “Assassins Creed Origins” foi incrível. Eles entregaram um jogo que tem todos aqueles momentos icônicos de AC, e entregou um maravilhoso mundo aberto que não consigo parar de aproveitar. Eu não joguei nem perto do que eu queria até agora, mas o suficiente para saber que é o meu jogo favorito neste ano.

Qual realização você está mais orgulhoso do seu tempo no comando da Europa?
Foi mudar a percepção da série. Depois de um momento difícil na era PS3 / X360, enfrentamos muita negatividade após PES 2014. Trazer PES 2015 foi um dos momentos mais difíceis que enfrentamos, mas sabíamos que tínhamos um ótimo produto. Nós fomos corajosos durante esse tempo, mudando a data de lançamento para mais tarde no ano e dando tempo para o time desenvolvimento criar a melhor resposta para a negatividade do ano anterior. Quase todos os que falo nestes dias sempre me dizem que o PES tem a melhor experiência no campo, o que eu acredito que é a parte mais difícil. Com isso agora firmado, podemos nos concentrar na criação de um incrível produto global para os fãs do futebol em todo o mundo. Se me dissessem isso em 2014, eu teria sido muito cético, o que mostra o que era um momento decisivo. Olhando para trás, essa foi a experiência mais satisfatória, conseguir transformar essa percepção de que o PES não era um bom jogo, e nos dando base para construir algo novo e excitante.

O que percebemos?

Sobre a mudança para o Japão e suas consequências

Basicamente, Bhatti terá as mesmas atribuições que já tinha, mas com duas mudanças fundamentais:

  1. Supervisionará a aplicação das idéias diretamente aonde o jogo está sendo produzido, ou seja, no Japão;
  2. Pelo o que ele disse, ele terá mais poder de decisão, o que nos diz que ele tem a palavra final em termos de produção de jogo. Isso significa que Manorito Hosoda não é mais o absoluto nesse quesito.

Adam também fala das mudanças que virão nos próximos anos, e que a forma como o produto PES é concebido será drasticamente modificada, o que já começou com o PES 2018. Na minha opinião, essa nova concepção será a total integração e/ou interação dos modos online, leia-se myClub/PES League e suas variantes. Algo novo em torno do coop também deve ser formatado.

Quanto ao novo manager europeu, Lennart Bobzien, ele vai fazer a parte que o Adam fazia de acordos/parcerias europeias e, também, fazer a ponte entre Adam e os demais gerentes, como André Bronzoni.

Como eu já disse num post anterior, esse mudança do Adam para o Japão será muito benéfica. Para exemplo ficar, se já tivéssemos nesse modelo no PES 2018, o erro que “cagou” os times brasileiros não teria ocorrido.

Sobre o desempenho do PES 2018

O que Adam fala não é mentira, PES 2018 está vendendo muito bem. Em quase todas as pesquisas que li e fiz, PES 2018 se mostra o mais vendido desde o PES 2014 (que, embora fosse muito ruim, vendeu pra caramba ainda na vibe do excelente PES 2013).

Esse sucesso é facilmente explicado por dois fatores: o primeiro é que, para muitos, PES 2018 tem a melhor jogabilidade já apresentada na franquia; em segundo, PES 2018 tem, para muitos, o melhor online já apresentado na franquia.

Outro ponto importante, é Adam reconhecer a importância do mercado Latino (leia-se Brasil, principalmente) como importante para a franquia. Isso nos assegura que os investimentos aqui serão cada vez maiores. Só espero que o zelo e atenção também pois, imaginem se não fosse a cagada com os times brasileiros, o quanto a mais esse título não teria vendido aqui no Brasil?

Master League e BAL

É, parece que o barulho feito pelos fãs entorno do abandono desses modo de jogo, fez efeito. Adam promete que, já a partir do PES 2019, uma grande mudança no jeito que esses modos de jogo são tratados e que, embora o myClub seja o modo mais jogado (o que eu não concordo), os modos “single player” terão a devida atenção.

Conclusão

Meu povo, uma coisa eu vos digo: não caio mais nessa conversa de “no ano que vem vai ser tudo melhor, maravilhoso”. Mas tenho que admitir que algumas coisas me animaram:

  1. A ida do Adam para o Japão promete menos erros bisonhos na produção e atualizações mais frequentes e ágeis;
  2. A maior atenção nos modos offline, já que a comunidade gritou e parece ter sido ouvida;
  3. A desvinculação do ondgen no processo produtivo.

Como todos sabem, sou um apaixonado pela franquia e, por isso, sempre vou acreditar no melhor. Espero que o Adam tenha sucesso e acabe com a má impressão que a grande maioria dos fãs tem sobre ele. Entretanto, está muito cedo para a Konami falar em PES 2019 ou, até mesmo, para nós pensarmos nisso. Queremos um PES 2018 melhor, com um L1 perfeito e com os times brasileiros corrigidos. Mas, como sabemos, isso só em fevereiro.

Um abraço a todos e #OCampo é nosso!

Ahhh, e não se esqueçam de nos seguir no Twitter @WebrothersTeam!!!!!!!!!!! Estamos lá o dia inteiro e damos as notícias em tempo real!!!!!!!!!!!

>>>> LANÇADA A V3 DO OPTION FILE DO VINNYEXTREME PARA PES 2018 PS4!!!!!!!!!!!!!!!!<<<<<

COMPRE SEUS JOGOS EM MÍDIA DIGITAL COM O RAUL!!!!!!!!!!

MOSTRE A WEBROTHERS PARA OS SEUS AMIGOS!

DENUNCIE DERRUBADORES CLICANDO AQUI!!!!!!!!!!!!!!!!!

NÃO LEIA APENAS, COMENTE A POSTAGEM. O SEU COMENTÁRIO É A NOSSA MOTIVAÇÃO!

Tags : Adam BhattiAndré BronzoniDestaqueKonamipes 2018pes 2019pro evolution soccer 2019Winning Elevenwinning eleven 2018winning eleven 2019
Edu Suliano

The author Edu Suliano