close

Gameplays

GameplaysNotícias | NewsVideos

PES 2018 – Modo Raiz na Master League – escolhemos o time!

Sem título

Fala, pessoal, tudo bem? Saiu o segundo vídeo no meu canal do modo Master League Raiz, no PES 2018. Como falei anteriormente, agora decidimos o time e, na semana que vem, vamos começar nossa aventura. No vídeo você descobre qual foi o time que recebeu mais votos da galera. Vocês vão gostar! =)

 

 

Dicas de tática, contratações, sugestões de settings? Deixe no comentário do vídeo. Abraços e nos vemos por lá!

#OCampoénosso!

Ahhh, e não se esqueçam de nos seguir no Twitter @WebrothersTeam!!!!!!!!!!! Estamos lá o dia inteiro e damos as notícias em tempo real!!!!!!!!!!!

>>>> LANÇADA A V5 DO OPTION FILE DO VINNYEXTREME PARA PES 2018 PS4!!!!!!!!!!!!!!!!<<<<<

Se torne um jogador profissional de PES, filia-se a CBFDV clicando na imagem abaixo!

MOSTRE A WEBROTHERS PARA OS SEUS AMIGOS!

DENUNCIE DERRUBADORES CLICANDO AQUI!!!!!!!!!!!!!!!!!

NÃO LEIA APENAS, COMENTE A POSTAGEM. O SEU COMENTÁRIO É A NOSSA MOTIVAÇÃO!

Leia Mais
GameplaysNotícias | NewsVideos

Vai começar a Master League Raiz no PES 2018 e você escolhe o time!

Sem título

Fala, pessoal, tudo bem com vocês? Bom, para quem não me conhece, eu sou o Thiago Simões, jornalista da ESPN, comentarista de futebol e de hóquei sobre o gelo, e hoje vou falar sobre PES 2018.

Recentemente abri um canal no youtube (final do ano passado) para falar um pouco de games, uma das minhas grandes paixões nesta famigerada vida. E lógico, como não poderia deixar de ser, para falar da série Pro Evolution Soccer. Depois de uma série sobre o NBA 2k18 e uma do saudoso NHL 94 (ainda em andamento), resolvi fazer uma de PES 18, na Master League. Meu amigo Edu Suliano prontamente me concedeu este lendário espaço, um dos maiores sites de PES do mundo, para divulgar a minha saga.

Primeiro passo – Me ajude a escolher o time? No vídeo abaixo, eu apresento como será a série e também a abertura da votação que definirá o time que eu comandarei. A ideia é fugir do futebol Nutella e partir para o futebol raiz, pegando um time da segunda divisão de um país qualquer e quem sabe levá-lo ao topo do mundo.

 

Quer votar? Ainda da tempo! Se inscreva no canal e deixe seu voto no comentário do vídeo. TODOS serão computados e até quarta-feira (31/01 – meio dia) será possível escolher o time que eu começarei a campanha. Até o momento, Racng e Fulham lideram a disputa, mas ainda está muito apertada a votação. Se você viu o vídeo acima, eu dei algumas ideias de voto, mas quem decide é você!

Outra coisa que eu gostaria de pedir, se possível. Como vocês querem que a série ocorra? Jogos completos ou editados? Vídeo de quantos minutos? Qual câmera de jogo? Bom, a dificuldade da Master League será a do modo desafio e a inteligência do computador será a Estrela. Quem tiver mais alguma sugestão, por favor escreva abaixo.

Nos vemos por lá!

Um abraço a todos e #OCampoénosso!

Ahhh, e não se esqueçam de nos seguir no Twitter @WebrothersTeam!!!!!!!!!!! Estamos lá o dia inteiro e damos as notícias em tempo real!!!!!!!!!!!

>>>> LANÇADA A V5 DO OPTION FILE DO VINNYEXTREME PARA PES 2018 PS4!!!!!!!!!!!!!!!!<<<<<

Se torne um jogador profissional de PES, filia-se a CBFDV clicando na imagem abaixo!

MOSTRE A WEBROTHERS PARA OS SEUS AMIGOS!

DENUNCIE DERRUBADORES CLICANDO AQUI!!!!!!!!!!!!!!!!!

NÃO LEIA APENAS, COMENTE A POSTAGEM. O SEU COMENTÁRIO É A NOSSA MOTIVAÇÃO!

Leia Mais
Análises | ReviewsCrônicasGameplays

PES 2016 IGN Gameplay e entrevista de Adam Bhatti comentados quadro a quadro

CHqb7MqWgAAFRgv

PES 2016 IGN Gameplay e entrevista de Adam Bhatti comentados quadro a quadro

Falae, brothers, tudo de boa? Então vamos a mais um post sobre Pro Evolution Soccer.

Bem, hoje vamos comentar o vídeo de gameplay da IGN, usando uma versão alpha do PES 2016, com 55% de finalização do jogo; prestem à atenção nisso, apenas 55% de jogo finalizado, não se desesperem se verem algum erro aqui ou ali, ok?

O vídeo começa com Brasil e Alemanha entrando em campo (ai que medo, será 7 a 1 de novo), com Neymar e Schweinsteiger (confesso que dei um Google pra não errar o nome dele) puxando a fila no túnel da Arena Corinthians. A primeira coisa que reparei é que, os jogadores mais ao fundo, ficaram com um pequeno grau de “pixelagem”, coisa que a Konami deveria aprender a disfarçar com a EA, que desfoca a imagem de fundo, como uma câmera real.

Depois, o vídeo foca nas torcidas, e confesso que fiquei confuso: a torcida do Brasil com um script repetitivo e a da Alemanha ao contrário, com vários scripts diferentes, algo típico de um jogo inacabado (55%). Entretanto, essa parte da entrada dos jogadores, da torcida, deles no meio de campo perfilados, me mostrou o primeiro ponto forte do vídeo: a iluminação. As texturas estão transitando muito bem de um tipo de luz para outro, criando contraste e dando realismo ao ambiente de jogo; curti bastante. E Adam Bhatti fala sobre isso no vídeo, do refinamento da Fox, embora ainda alpha, e o jogo está, mesmo assim, mais bonito.

A data base parece estar bem alinhada, as escalações de Brasil e Alemanha estão bem recentes para uma versão tão “verde” do jogo”. O que nunca entendi na Konami foi a pressa de iniciar a partida, sem colocar estatísticas na tela, a escalação mais devagar, um sorteio ali no cara-ou-coroa, uma repórter gostosa ali no meio campo…

Começa o gameplay e eu me pergunto: que diabo de imagem é essa IGN, deus me livre! To rodando aqui em 1080 e parece q tô jogando PSone, uma qualidade de vídeo terrível! O jogo começa mostrando algumas movimentações novas nos jogadores e a nova física da bola, pontos que mais me agradaram nesse início. Como o Adam explica no vídeo, os delays das animações, que tanto prejudicavam o ataque e a defesa, foram corrigidos; realmente parece que o jogo tá mais fluído e menos travado. Ele fala ainda que as animações são mais dinâmicas, os jogadores reagem mais, não há gargalos. Entretanto, é difícil ainda observar umas patinadas dos jogadores, dá pra ver que a relação jogador x gramado ainda vai melhorar muito até a versão final (estamos em 55%, nunca é demais lembrar!

Uma coisa que não vi a galera comentando até agora foi a bola, ela está muuuito melhor em PES 2016, a diferença é enorme em relação ao PES 2015, ela parece estar viva como num jogo real de futebol.

A seguir, o jogo segue e aparece uma cutscene, com Willian e Reus onde, mesmo com a qualidade terrível do vídeo, podemos ver o avanço gráfico de PES 2016. Essa dividida entre os 2, aliás, me deixa muito feliz, pois mostra que o sistema de colisões está, finalmente, calibrado. Adam começa a falar sobre isso, diz que o PESTeam está perseguindo um sistema de colisão perfeito há muito tempo, e que isso é muito difícil.

Enquanto ele diz que o novo sistema de colisões vai convecer o público… GOL DA ALEMANHA! David Luiz faz uma lambança digna da vida real (acho ele péssimo zagueiro) e entrega a bola no pé do Gotze, na pequena área… PES 2016 parece estar simulando a vida real ao extremo! Enquanto observo o gol e comemoração, fico feliz em ver o gramado cercado de itens, coisa que não vimos nas edições 2014 e 2015 (e a torcida alemã ganhando até nos scripts, com variações muito superiores).

Adam continua falando do sistema de colisão, coisa que já vimos que melhorou desde o trailer da E3, e introduz o tema marcação/desarme. Ele diz que os zagueiros terão diferentes tipos de animações para interromperem as jogadas, que os carrinhos bizarros do PES 2014 e 2015 não existem mais (fim do número excessivo de cartões numa partida).

Enquanto ele fala sobre isso, o replay parte pra câmera dinâmica e, finalmente, mostra o avanço dos gráficos, coisa que não podemos notar quando a partida está rolando de longe, seja pelo vídeo estar em péssima qualidade, seja pelo jogo ainda estar pela metade. Mas, pra minha alegria, deu pra perceber como o gramado tá excelente, totalmente diferente do PES 2015. Apaixonei!

A partir daí, o comentarista da IGN introduz o assunto “Neymar” e, Adam, passa algum tempo babando o ovo do craque brasileiro (com toda a razão). Enquanto ele fala, eis que surgem um dos meus trechos favoritos do vídeo, onde Neymar é desarmado por um zagueiro alemão e cai no chão devido ao vigor físico da jogada; o juiz nem falta dá! Se fosse no PES 2015 era falta e ainda cartão amarelo! Boa, graças a Deus a coisa que mais me incomodava no PES 2015 foi corrigida!!!!!!!!!!!

Depois disso, Adam começa a falar da movimentação dos jogadores em campo, de como eles se movem taticamente no relvado, e comecei a prestar à atenção nisso. realmente os jogadores estão mais organizados, podemos ver a linha de frente do Brasil pressionando a saída de bola alemã de maneira realística, até o Brasil tomar a bola, Neymar cavar uma falta (não me diga) e aparecer uma nova sequência de animações, com Hummels reclamando, Boateng sendo advertido… muito legal (notem como as texturas dos cabelos estão melhores, mais realistas, coisa que a Fox Engine faz bem em MGS).

A seguir, depois de uma sequência de escanteios, Adam começa a falar das colisões aéreas que acontecem no PES 2016 que, pelas imagens, estão muito bem feitas e serão um fator preponderante nas partidas. Resta saber se o físico dos jogadores realmente influenciarão realisticamente nisso, se sentiremos essas disputas com o controle na mão. Ele diz que sim, que um cara pequeno não irá ter chance contra um zagueiro alemão, vamos esperar!

A seguir, vem um contra ataque do Brasil com Neymar e percebo duas coisas: a interação da bola com a grama e a rede na hora do gol. Quanto à bola e ao gramado, me pareceu excelente, percebemos a grama desacelerando a bola nitidamente. Quanto à rede balançando, eu não concordo com a opinião de alguns leitores, de que ela está ruim. Achei o movimento perfeito, todas as redes dos estádios atuais são assim, não existe mais a rede véu-de-noiva. Acho q a reclamação deve ser com a Fifa, que determina essa rede, não com a Konami. É minha opinião, o que não quer disser que eu não respeite a de quem reclama, ok?

A partir daí, Adam entra no tema das celebrações dos gols. Realmente é algo que parece legal no jogo, e a variação é algo que estamos pedindo faz tempo. Agora poderemos fazer diferentes tipos delas, correr na direção desejada e por aí vai. Olhando essas cenas, tento encontrar as cores excessivamente “vivas” que a galera reclamou. Bem, acho que é difícil julgar isso pelo vídeo, pois a qualidade está muito ruim. Entretanto, o jogo é de dia, um baita sol, e as cores são vivas nessas condições. Vamos esperar para ver em partidas em condições diferentes, ok?

Depois, Adam confirma que as licenças só serão apresentadas na Gamescom, em agosto de 2015, não tem jeito. Em seguida, o Brasil triangula um contra-ataque e Willin fuzila Neuer (só no Playstation pra vencermos a Alemanha, hahahahahaha). Mais uma vez, Adam repete que a Champions League foi renovada por mais 3 anos… Ué, mas PES não ia acabar, PES 2016 não seria o último??? Ahhhhh Pinóquio… Além disso,percebam mais uma vez, na comemoração do Willian, como o gramado tá sensacional! E a Arena Corinthians? Embora não ache o estádio muito bonito, parece estar muito bem reproduzido. O que vocês acharam?

Depois disso, Adam confirma o que a galera queria: teremos Option Files no PS4, mas que alegria! Poderemos editar emblemas, uniforme e tudo o mais que quisermos, como no PS2 e no PS3. Enquanto ele fala sobre isso, Neymar dá um passe/cavadinha e coloca um efeito sensacional na bola, coisa que nunca tinha visto em PES. Repito: revejam o trailer e prestem à atenção na bola, é o ponto forte do jogo pra mim, pelos vídeos que vi até agora!

A seguir, Adam começa a falar da defesa, da inteligência artificial, de como o feedback dos fãs foi importante para a evolução do jogo, dando como exemplo o time da Alemanha, como ele é agressivo na marcação, na tentativa de retomar a bola. E uma sequência de cutscenes começa, muito maneira, que demonstra que esse tipo de recurso vai ser abundante no jogo.

Daí termina o 1º tempo e o vídeo não mostra a transição, que recursos teremos no intervalo. E começa a discussão sobre os efeitos da chuva no jogo. Ele diz que o foco deles não foi fazer ela influenciar apenas nos aspectos gráficos do jogo, mas também no gameplay. Veremos a bola espirrando água, trombadas mais pesadas e tudo o mais. Percebam que, no início do 2º tempo o sol já se foi e como as texturas do jogo mudam, estão menos “viva”, coloridas. A chuva come solta e, pra minha alegria, percebo gotas de chuva espirrando na câmera… quase chorei. Ele diz que os carrinhos irão deslizar mais, a bola agarrar na água e, enquanto isso, vemos o Neymar correndo no meio da tempestade, a água levantando atrás dele com as suas pegadas e a bola já não rolando tão facilmente… E gol do Brasil!

Ainda sobre a chuva, o replay mostra a dinâmica da bola não rolando como antes, a água voando tanto dela quanto dos jogadores, pingos na câmera, amor puro! Adam diz que eles tiveram bastante cuidado para balancear esses efeitos no gameplay, a fim de não estragarem o jogo.

Agora, ele começa a falar do player ID e das animações, que estão triplicadas em relação ao PES 2015. Ele fala justamente de um dos maiores pontos fortes de PES: enquanto em Fifa todos os jogadores são iguais, PES oferece uma enorme quantidade de players ID e, o mais importante, extremamente bem feitos. A única ID do Fifa são os ombros de ogro que todos os jogadores têm. Enquanto isso vemos Firmino balançando a rede, com um player ID tremendo, chutando igual a ele na vida real!!!!! (jogo marcando 2 a 0??? contei uns 4 gols do Brasil! Sim, o vídeo não é de uma partida contínua!).

A seguir, Adam diz que todos os clubes do PES 2015 estarão em PES 2016, não houve perda de licença. Ele diz que teremos mais de 10.000 jogadores na base de dados do jogo, e que revelação de novas licenças só na Gamescom.

E agora ele vai falar de Master League, nosso amor de infância… Ele diz que haverão enormes melhoras, ele diz que a ML celebra os 20 anos do jogo, que “Ama o Passado e Joga o Futuro”, dizendo que o modo de jogo foi totalmente refeito, e que foi um dos grandes focos de PES 2016 (só eu to emocionado?). Ele fala do novo menu, novas transferências, NOVAS CUTSCENES (SIM ELAS VOLTARAM), inclusive com a apresentação dos jogadores contratados, etc etc.

Agora falando do myClub, ele diz que o menu desse modo foi remodelado, facilitando o entendimento desse modo de jogo, dado que em PES 2015 tudo ficou muito confuso num primeiro contato. Ele diz ainda que haverão mais desafios, de acordo com o mundo real do futebol, com o que está acontecendo planeta a fora.

Terminando, adam destaca o que já havíamos dito: gameplay é o foco de PES 2016. Em segundo lugar, as animações, onde ele diz que dominar e explorar a Fox Engine é um dos maiores desafios. Em terceiro lugar, o aprimoramento da Master League e do myClub.

Bem, depois disso, a entrevista e o vídeo se encerram e, depois de 3 horas e 25 minutos, eu vou poder encerrar esse post e ir dormir. São quase 4 da manhã mas eu não podia deixar vocês sem esse post; a internet caiu aqui em casa às 18 horas e só voltou meia noite. Mas tá aí, comentem bastante e vamos desenvolver os assuntos. Desculpem erros, amanhã dou uma revisada no texto.

Um abraço a todos e #OCampoÉNosso #WeWillRockYou #AmeoPassadoJogueoFuturo

MOSTRE A WEBROTHERS PARA OS SEUS AMIGOS!

NÃO LEIA APENAS, COMENTE A POSTAGEM. O SEU COMENTÁRIO É A NOSSA MOTIVAÇÃO!

ENTRE NA PES LEAGUE COPA LIBERTADORES CLICANDO NO LINK http://bit.ly/WeB-PESleague

RESOLVA SEUS PROBLEMAS DE CONEXÃO NO PES 2015 CLICANDO AQUI

Webrothers Site – https://www.we-brothers.net/
Webrothers Forum – https://www.we-brothers.net/forum
Webrothers Twitter – https://twitter.com/webrothersteam
Webrothers Facebook – https://www.facebook.com/webrothersteam
Webrothers Google+ – https://plus.google.com/u/0/+WebrothersNettea

 

Leia Mais
Análises | ReviewsGameplaysVideos

A volta da diversão é o grande mérito do PES 2015

Post

A volta da diversão é o grande mérito do PES 2015

Olá, brothers. tudo de boa? O post de hoje vai falar de algumas coisas distintas, mas o principal é a emoção que voltou a nossa amada franquia, o Pro Evolution Soccer.

Como amantes do Pro Evolution Soccer, é normal que nós detectemos erros e pontos a ser melhorados no jogo; isso vai acontecer sempre, é inevitável e inerente ao sentimento de paixão. Entretanto, no post de hoje falaremos dos méritos do PES 2015 que, para a Webrothers, é um marco na franquia, o retorno da essência do Winning Eleven 10.

O primeiro ponto que vou abordar é relativo ao arcade x simulação. Cada vez vejo menos gente nos comentários pedindo elementos de realismo, de simulação em Winning Eleven. Na minha modesta opinião, o PES 2014 teve uma grande importância na história do WE: nos mostrar o que não deve ser feito na franquia, principalmente que os elementos de jogabilidade arcade são a alma do Pro Evolution Soccer. A essência do PES que nos divertia na nossa infância era a jogabilidade solta, fácil, divertida que PES 6 e WE 10 trouxeram ao máximo. Realismo? Sim, pode existir, mas não num jogo travado e de inércia exacerbada como PES 2014; ela deve vir em forma de player ID, de táticas dos times fiéis aos seus treinadores, movimentação inteligente dos jogadores em campo, concordam?

Com o jogo no caminho certo no quesito jogabilidade, a Konami precisa trabalhar mais em 2 quesitos: conteúdo e acabamento. Com a “volta aos trilhos” em PES 2015, o PES Team tem, agora, tempo para melhorar o jogo em si; o ponto que os fãs mais apontam são as licenças. Para começar, uma coisa que influencia diretamente no grau de diversão do jogo é a escassez de estádios. A ambientação é super importante num jogo de futebol e, o ponto mais importante desse quesito. são os estádios. Não há dificuldade técnica em adicionar mais arenas ao jogo, pois conheço editores de 16 anos com QI bastante baixo que conseguem criar modelos de estádios (ou pelo menos pegar das edições anteriores do PES). A questão toda é financeira e jurídica: financeira porque, com a capitalização cada vez maior que vem ocorrendo no futebol, a quantia de dinheiro exigida é cada vez maior (jogadores, clubes, empresários, advogados querem, cada um, a sua fatia). Outra dificuldade é jurídica, pois, muitas vezes, a burocracia para licenciar essas arenas é enorme, dado que muitas vezes é confuso saber quem tem o direito de tal estádio ou não.

Assim, brothers, temos 3 soluções possíveis para a escassez de estádios:

  1. Licenciar estádios mais baratos, de clubes de menor expressão: licencia o Moisés Lucarelli, Moça Bonita, Estádio da Cidadania, Independência… essa é a solução mais prática, na minha opinião;
  2. Outra solução, que é uma consequência, é o aumento do orçamento do PES Team, que ocorerrá com a resposta positiva das vendas do Pro Evolution Soccer 2015. Quanto mais dinheiro a Konami injetar no Winning Eleven, mais licenças teremos. Por isso eu critico os caras que baixam o piratão do jogo. Conheço muita gente do mundo do PES que tem condições de comprar o jogo e baixa o pirata, principalmente editores de faces, uniformes e estádios. Muita gente que se diz apaixonada por WE mas não deixa de sair um fim de semana pro cinema, balada, tomar cerveja, e não tem a capacidade de ficar em casa 1 semana e juntar dinheiro pro jogo. QUEM AMA A FRANQUIA E BAIXA JOGO PIRATA ESTÁ ERRADO, E SEM MIMIMI PORQUE É A VERDADE! DIZER QUE NÃO TEM 100 REAIS PRA COMPRAR O JOGO, QUE É POBREZINHO, QUE NÃO TRABALHA É MENTIRA! QUEM TEM UM PC, XBOX OU PLAYSTATION, SEJA QUEM FOR, TEM COMO ARRANJAR 100 REAIS POR ANO E COMPRAR O JOGO. MAIS UMA VEZ, SEM MIMIMI.
  3. A terceira solução é a volta do editor de estádios, que é a mais difícil na minha opinião. O editor foi removido por questões jurídicas, já que foi alegado (pela EA, provavelmente) que o editor violava direitos autorais. Assim, muito dificilmente, veremos um editor de estádios de verdade, que crie estádios!

Bem, essa é a minha opinião sobre os estádios. Qual a de vocês? Comentem bastante!

Outro ponto que precisa ser melhorado (e que melhorará o “realismo do jogo”) é relativo ao conteúdo. Uma das minhas maiores frustrações no PES 2015 é o fato do Live Update não interferir na Master League! Isso me broxou, me desanimou pacas (principalmente pela Konami ter feito um grande alarde sobre o Live Update antes do lançamento do PES 2015). Calendários reais na ML também seriam interessantes, dentre outros elementos que poderiam aumentar a imersão no jogo. Deixem nos comentários outras coisas relativas ao “conteúdo” que vocês querem em PES 2015.

Voltando à diversão, PES 2015 teve alguns elementos que colaboraram com isso. A jogabilidade funciona em todos os sentidos:

  1. No online, com exceção dos atrasos de comandos em algumas partidas e dos derrubadores, ela funciona, deixa a partida emocionante. A nova dinâmica de chutes, dribles e close control contribuem muito pra isso;
  2. A Master League está bem balanceada, apesar da falta de conteúdo imersivo. Você demora pra engrenar um time no início da temporada, a dinâmica do Team Spirit influencia o entrosamento da equipe, e etc.
  3. No jogo contra amigos (jogo presencial ou amistoso online) nós podemos ver o esplendor do PES 2015: gritaria, emoção, vontade de ter uma revanche… sensacional!

O que eu quero dizer é que, apesar dos problemas existentes, a Konami nos entregou um jogo divertido. Em fevereiro de 2014 ninguém mais jogava PES 2014, diversos editores de patches se aposentaram… e adivinhem: editores antigos de WE, que não editavam há anos, retornaram (como é o caso do Juce, criador do Kitserver).

Então, brothers, divirtam-se! Essa é a proposta do PES 2015, que sempre foi a proposta do Winning Eleven! Vejam, no vídeo abaixo, porque a diversão e a emoção voltaram no PES 2015!

[youtube id=”ga81HzPDmCU” width=”600″ height=”350″]

#OCampoÉNosso

 

 

MOSTRE A WEBROTHERS PARA OS SEUS AMIGOS!

NÃO LEIA APENAS, COMENTE A POSTAGEM. O SEU COMENTÁRIO É A NOSSA MOTIVAÇÃO!

RESOLVA SEUS PROBLEMAS DE CONEXÃO NO PES 2015 CLICANDO AQUI

Webrothers Site – https://www.we-brothers.net/
Webrothers Forum – https://www.we-brothers.net/forum
Webrothers Twitter – https://twitter.com/webrothersteam
Webrothers Facebook – https://www.facebook.com/webrothersteam
Webrothers Google+ – https://plus.google.com/u/0/+WebrothersNettea

 

 

Leia Mais
1 2 3 9
Page 1 of 9