close

Nostalgia

Análises | ReviewsCrônicasNostalgia

PES 2014: um jogo ruim ou incompreendido?

Sem Título-1

Olá, meu nome é Welliton, do perfil PES NOSTALGIA do Twitter, e resolvi ser um tanto “polêmico” e falar daquele que é considerado o pior jogo da franquia: Pro Evolution Soccer 2014 (PES 2014).

Não podia ser pior…

Que tal lançar uma fórmula no mercado que agradou os consumidores e, no ano seguinte, resolver mudar totalmente o seu produto que acabou por ter uma péssima aceitação? Loucura? Suicídio? Isso aconteceu, e o protagonista dessa história é PES 2014!

Divulgação de Pro Evolution Soccer 2014

Numa boa, o que a Konami(sse) tinha na cabeça para resolver fazer isso? Assim, de repente, às pressas, e inovar sem se preocupar com o resultado final?!

Tudo bem, a ideia de um novo motor gráfico em um jogo de futebol era boa, revolucionária, e talvez estivesse na hora de fazer isso para não dar chances ao concorrente reagir, mas o que muitos se perguntam é o porquê da falta de planejamento que resultou em um acabamento intragável, duvidoso e questionável.

E, para um jogo dar certo, a música de abertura deve ser envolvente, empolgante, animada, para consolidar o fracas… (opa!), o sucesso do jogo: Nessun Dorma, de Luciano Pavarotti (chega a arrepiar, sério, que vozeirão!).

Nem tudo era ruim…

Uma enxurrada de novidades chegava com o lançamento de PES 2014. Vamos a elas!

  • Fox Engine: o novo motor gráfico faz sua estreia na franquia com visual fotorrealista;
  • Trueball: simulação de física perfeita para a bola;
  • Heart System: jogadores com reações realísticas e tudo de acordo com o comportamento dos torcedores, das jogadas em campo, influenciando inclusive no resultado positivo ou negativo da partida (um idiota por aí anda dizendo que esse foi o começo do famoso handicap em PES, mas não levem a sério esse conto de fadas);
  • MASS (Motion Animation Stability System): mecânica responsável pela física dos jogadores em campo que permite o controle total de cada jogador em específico;
  • Player ID: refeito para essa nova versão do jogo, com habilidades fieis que retratam o comportamento nos gramados reais de cerca de 50 jogadores;
  • Vale lembrar que a física da movimentação dos uniformes, acompanhando o contorno do corpo do jogador, era muito boa.

Modos de jogo

Nesse ponto, podemos considerar que PES 2014 tinha todos os modos que estamos acostumados a ver atualmente na franquia e foi a última edição a trazer a Master League Online, mas já reformulada e bem diferente da que tinha em jogos anteriores.

Competições

A UEFA Champions League (recentemente encerrou o contrato com a Konami e, agora, está na concorrente EA), UEFA Europa League (fora da franquia), AFC Champions League e a Copa Libertadores (saudades, quem sabe retorne em breve) eram os destaques do jogo. E, “para nossa alegria”, o Brasileirão Série A também estava lá!

UEFA Europa League

AFC Champions League

Copa Libertadores

Brasileirão Série A

Estádios

Um total de 18 (PC)/ 20 (PS3) estádios figuravam no jogo e, alguns, se destacavam por sua beleza e representação gráfica.

Old Trafford

Juventus Stadium

Estádio da Luz

Estádio Príncipe Abdullah al-Faisal

Bayern de Munique, Juventus, Real Madrid e Manchester United eram licenciados em Pro Evolution Soccer 2014

É claro que tinham os times do Bayern de Munique e da Juventus licenciados, além de Real Madrid e Manchester United! Eles continuam na franquia, mas genéricos nos nomes e uniformes (os elencos são reais) ou inserido através de option file (alguns jogadores do elenco são criados).

O diferencial do jogo estava na DLC da Copa do Mundo de 2014

Nem tanto, pois a Copa do Mundo realizada no Brasil estava representada por uma DLC (que podia ser adquirida por R$ 10,00) intitulada de World National Team Challenge 2014, onde várias Seleções não eram licenciadas (pelo menos, o Brasil sim!), mas as eliminatórias estavam lá e a emoção de se classificar para o maior torneio de Nações garantia a diversão.

Eliminatórias para a Copa do Mundo 

Seleção Brasileira licenciada (o “cone” vestia a camisa 9)

Poderia discorrer sobre esse jogo por muitas linhas ainda, mas de nada adiantaria e não mudaria a opinião dos fãs que consideram Pro Evolution Soccer 2014 como o pior jogo da franquia! Eu, particularmente, gostava dele e depois de vários patch de correções podemos dizer que, na época, ficou jogável. E você, concorda ou discorda? A bola da vez é sua!


Espero que tenham gostado da matéria de hoje! Comentem bastante, pois é a interação de vocês que nos motiva a escrever! Podem concordar ou discordar, só mantenham o respeito.

Um abraço e não esqueçam,  PES é #OPoderDoFutebol !

Ahhh, e não se esqueçam de nos seguir no Twitter @WebrothersTeam!!!!!!!!!!! Estamos lá o dia inteiro e damos as notícias em tempo real!!!!!!!!!!!

OBS: conheça toda a nossa equipe clicando aqui.

Se você quiser compartilhar informações conosco, basta enviar um e-mail para [email protected], ok?

>>>> Saiuuuuu a v3 do of do Vinny para PES 2019 PS4!!!!!!!!!!!!!!!!<<<<<

MOSTRE A WEBROTHERS PARA OS SEUS AMIGOS!

DENUNCIE DERRUBADORES CLICANDO AQUI!!!!!!!!!!!!!!!!!

NÃO LEIA APENAS, COMENTE A POSTAGEM. O SEU COMENTÁRIO É A NOSSA MOTIVAÇÃO!

Leia Mais
Nostalgia

NOSTALGIA: PES 6, o Pro Evolution Soccer que tem o Adriano na capa!

Sem Título-1

Olá, eu sou José Welliton, do perfil PES NOSTALGIA do Twitter, e a bola da vez é o Pro Evolution Soccer 6, World Soccer Winning Eleven 10, World Soccer Winning Eleven X, ou ainda Winning Eleven: Pro Evolution Soccer 2007, como preferir. Esse jogo foi lançado no ano de 2006 e era conhecido nas saudosas locadoras de games como “o jogo que tinha Adriano (Imperador) na capa”.

O atacante Adriano, astro da Inter de Milão na época, foi o primeiro brasileiro a figurar em uma capa da franquia, acompanhado de outras estrelas nacionais em diferentes versões da capa do jogo. Na versão japonesa, o jogador Shunsuke Nakamura dividia a cena com Zico que era o técnico do Japão durante a Copa do Mundo de 2006 realizada na Alemanha.

Jogadores que compartilharam a capa do jogo com Adriano:

  • Alemanha: Roque Santa Cruz
  • Espanha: Cesc Fábregas
  • Itália: Luca Toni
  • Polônia: Maciej Zurawski
  • Portugal: Deco
  • Reino Unido: John Terry
  • Suécia: Kim Kallstrom

A abertura de Winnin Eleven 10 era, de longe, a melhor entre todas as versões do jogo e é impossível assistir e não lembrar de um tempo em que não tínhamos tantas licenças, mas nos divertíamos demais!

Licenças

O jogo era parcialmente licenciado, mas isso nunca impediu que os fãs se divertissem e as locadoras de games eram repletas de jovens, e até mesmo adultos, ávidos por jogar com a Inter de Milão, Milan, Real Madrid, Barcelona e tantos outros clubes e seleções que tinham em seus elencos craques que são reverenciados até hoje.

Grandes Equipes

Era um tempo em que o Campeonato Italiano e o Campeonato Espanhol estavam em evidência, os maiores jogadores do Mundo mantinham contratos com equipes de renome como Inter de Milão e Milan, além de Barcelona e Real Madrid e, hoje, o que consideramos lendas do futebol encantavam multidões nos gramados dos Estádios Giuseppe Meazza (conhecido como San Siro), Camp Nou e Santiago Bernabeu. Verdadeiros Legends imortalizados na memória dos amantes do mais famoso esporte do Mundo.

International Challenge e Random Selection Match

Esses dois modos se destacavam no jogo por serem novidades na franquia. INTERNATIONAL CHALLENGE era desafiante, com direito as convocatórias dos jogadores e o torneio das eliminatórias, antes de chegar ao objetivo maior que era levar uma determinada Seleção Nacional para a Copa do Mundo. Na versão japonesa do jogo, ou seja, em Winning Eleven 10, o grande desafio era classificar a Seleção Nipônica para o Mundial. Até hoje, não dá para entender o porquê desse modo ter saído da franquia… coisas da Konami.

Já o RANDOM SELECTION MATCH, que voltou recentemente para a franquia em Pro Evolution Soccer 2018, consiste em escolher quatro times ou seleções, por ligas ou continentes, e formar uma equipe com grandes astros do futebol mundial e, dessa forma, disputar amistosos com os amigos. Uma pena que esse modo esteja disponível apenas offline em Pro Evolution Soccer 2019, o mais recente jogo da franquia PES, mas um dos grandes desejos e reivindicações da comunidade PESista é justamente essa, ter a possibilidade de jogar esse modo online.

Master League

O que vale destacar, e acho que deveria voltar para a franquia em um futuro próximo, é o modo treino livre, apesar de que já tínhamos na Master League de PES 4 e PES 5, mas não deixa de ser um dos principais atrativos. Em PES 6 temos duas opções para treinar os jogadores: REGULATE CONDITION (apenas ajustando as condições físicas e habilidades) e FREE TRAINING (treino livre no Club House). Muito legal poder treinar o seu time em um CT, titulares contra os reservas, com jogadores usando coletes de treinamento e todas as opções táticas e preparatórias presentes. Nunca devia ter saído da Master League… Konamices.

PES-Shop

Essa opção era riquíssima em conteúdo para adquirir através das recompensas obtidas nos diferentes modos de jogo, onde era possível destravar jogadores lendários, estádios, seleções clássicas, acessórios, estilos de penteados, comemorações de gols, ângulos de câmeras, entre outros.

Network

Pro Evolution Soccer 6 tinha a opção de jogar online com os amigos, claro que o serviço oferecido não era tão difundido e abrangente como é hoje, e não encontrávamos os famigerados derrubadores que estragam a experiência e a diversão online, mas a boa notícia é que esse serviço permanece ativo (de forma não oficial, claro) através de comunidades no Facebook que ainda curtem o jogo e mantém a paixão viva.

E você, tem boas lembranças de PES 6? Aproveite e conte sua história nos comentários para que outros relembrem como era esse jogo que marcou época, encantou uma geração de apaixonados por futebol virtual, em particular pela franquia, e que até os dias atuais permanece como um dos melhores já lançados!

Espero que tenham gostado da matéria de hoje! Comentem bastante, pois é a interação de vocês que nos motiva a escrever! Podem concordar ou discordar, só mantenham o respeito.

Um abraço e não esqueçam,  PES é #OPoderDoFutebol !

Ahhh, e não se esqueçam de nos seguir no Twitter @WebrothersTeam!!!!!!!!!!! Estamos lá o dia inteiro e damos as notícias em tempo real!!!!!!!!!!!

OBS: conheça toda a nossa equipe clicando aqui.

Se você quiser compartilhar informações conosco, basta enviar um e-mail para [email protected], ok?

>>>> Saiuuuuu a v2 do of do Vinny para PES 2019 PS4!!!!!!!!!!!!!!!!<<<<<

MOSTRE A WEBROTHERS PARA OS SEUS AMIGOS!

DENUNCIE DERRUBADORES CLICANDO AQUI!!!!!!!!!!!!!!!!!

NÃO LEIA APENAS, COMENTE A POSTAGEM. O SEU COMENTÁRIO É A NOSSA MOTIVAÇÃO!

 

 

Leia Mais
Nostalgia

Winning Eleven 2002: O Último da Era PS1

Sem Título-1

E aí, brothers, tudo bem? O meu nome é Welliton, do perfil PES NOSTALGIA do Twitter, e estou de volta com mais uma matéria nostálgica. A bola da vez é o mítico Winning Eleven 2002!

Para chegar a um consenso de qual jogo iríamos falar, a equipe da Webrothers realizou uma rápida enquete e Winning Eleven 2002 foi o escolhido.

Tela inicial de Winning Eleven 2002

No ano de 2002 tivemos a Copa do Mundo da Coreia do Sul e Japão e a Konami lançou para Playstation 1 o aclamado Winning Eleven 2002, no Japão, Pro Evolution Soccer 2, no Ocidente, e a versão para Playstation 2, que marcou época e é considerado um dos melhores jogos da franquia que é o Winning Eleven 6, com gráficos melhorados e jogabilidade, completamente diferente da versão lançada para PS1, mas essa é outra história.

 

Times e Seleções

O jogo traz 54 Seleções Mundiais (apenas o Japão é licenciado), 9 Seleções Clássicas (incluindo Euro AllStars e World AllStars) e 32 times da Master League.

Na versão para PS1, era possível liberar Seleções Clássicas e os times da Master League para o modo exibição, e jogar o famoso 1×1 com os amigos, o popular “perdeu passa o controle”. Para isso, era preciso vencer os seguintes torneios:

  • Argentina Clássica (com Maradona, Kempes, etc.): vença a “American Cup” com a Argentina. 
  • Brasil Clássico (Pelé, Garrincha, Zico, etc.): vença a “American Cup” com o Brasil. 
  • Inglaterra Clássica (Bobby Moore, Bobby Charlton, etc.): vença a “European Cup” com a Inglaterra. 
  • França Clássica (Platini, Fontaine, etc.): vença a “European Cup” com a França. 
  • Itália Clássica (Paolo Rossi, Dino Zoff, etc.): vença a “European Cup” com a Itália. 
  • Alemanha Clássica (Beckenbauer, Gerd Müller, etc.): vença a “European Cup” com a Alemanha. 
  • Holanda Clássica (Cruyff, Van Basten, Neeskens, etc.): vença a “European Cup” com a Holanda. 
  • Seleção da Europa: vença a “International Cup”. 
  • Seleção do Resto do Mundo: vença a “International League”. 
  • Clubes da Master League: vença a primeira divisão da Master League (M1). 
  • Estádio de Treino (Club House): vença a “Konami Cup”.

Tela do Modo Exibição com todas as Seleções e Times presentes no jogo

Legends

Todos os Times e Seleções do jogo trazem os Legends que hoje encontramos no myClub de PES 2015, 2016, 2017, 2018 e 2019 e tantos outros que desejamos um dia ver na franquia, ou seja, craques como Batistuta, Riquelme, Stam, Shevchenko e uma infinidade de verdadeiras lendas do futebol mundial.

Batistuta (Roma) e Nedved (Juventus)

Stam (Lazio) e Shevchenko (Milan)

Rivaldo (Barcelona) e Riquelme (Boca Juniors)

Master League

Entre os 32 times disponíveis, independente da escolha, sua equipe começa na 2ª divisão e terá os mesmos jogadores default, lutará para se promover à 1ª divisão e alcançar a glória de montar o time dos sonhos.

Ao disputar as partidas, de acordo com os resultados, é possível adquirir jogadores de alto nível para melhorar o seu time e se tornar cada vez mais competitivo.

Jogadores iniciais da Master League (defaults)

Arsenal e Manchester United

Milan e Inter de Milão

Barcelona e Real Madrid

Curiosidades sobre Winning Eleven 2002

  • Esse foi o último jogo da era PS1, pois os consoles 128-bits entraram no mercado e a exclusividade da franquia havia acabado, com versões lançadas para o primeiro Xbox e para o Gamecube.
  • Seleções africanas, como a Nigéria e Camarões, eram extremamente apelativas com jogadores muito velozes, assim como a Seleção Brasileira que tinha em seu elenco o jogador mais famoso da época, isso mesmo, estamos falando do lateral esquerdo Roberto Carlos que também atuava na posição de atacante! Quem nunca fez isso?
  • Jogar com Roberto Carlos era o mesmo que jogar com Ryu e ficar soltando Hadouken sem parar ou congelar os outros com o Sub-Zero, responsável por ataques constantes de raiva do amigo que ia jogar contigo nas locadoras e saia de lá como seu pior inimigo até que voltassem a se enfrentar outro dia e a paz fosse reestabelecida. Bons tempos que não voltam mais!
  • O  japonês John Kabira e sua narração empolgante era uma atração à parte e jamais esqueceremos o momento em que ele falava a escalação do Brasil: Jida, Rushio, Roku Junia, Robeuto Mauros, Kashiu, Emerson, Zé Roberto, Furabio Con sei ti on, Ronaujiju, Ronaudu, Adoriano.

Comentem bastante, concordando ou discordando, apenas mantendo a educação, OK?

Um abraço e não esqueçam,  PES é #OPoderDoFutebol !

Ahhh, e não se esqueçam de nos seguir no Twitter @WebrothersTeam!!!!!!!!!!! Estamos lá o dia inteiro e damos as notícias em tempo real!!!!!!!!!!!

OBS: conheça toda a nossa equipe clicando aqui.

Se você quiser compartilhar informações conosco, basta enviar um e-mail para [email protected], ok?

>>>> Saiuuuuu a v1 do of do Vinny para PES 2019 PS4!!!!!!!!!!!!!!!!<<<<<

MOSTRE A WEBROTHERS PARA OS SEUS AMIGOS!

DENUNCIE DERRUBADORES CLICANDO AQUI!!!!!!!!!!!!!!!!!

NÃO LEIA APENAS, COMENTE A POSTAGEM. O SEU COMENTÁRIO É A NOSSA MOTIVAÇÃO!

Leia Mais
Imagens | ImagesNostalgia

Master League: Onde Tudo Começou!

World Soccer Jikkyo Winning Eleven 4(www.baixamaster.net)

Olá, galera, meu nome é José Welliton (PES NOSTALGIA) e hoje falarei do início do modo mais amado e apreciado de Pro Evolution Soccer: a Master League. Não estou exagerando, basta procurar na internet as enquetes realizadas e verá que os fãs preferem esse modo de jogo. E tudo começou em World Soccer Jikkyou Winning Eleven 4!

Quando o jogo foi lançado em 1999, era nítido que a jogabilidade que já era boa ficou ainda melhor. O salto na qualidade gráfica também chamava atenção em relação ao seu antecessor, o Winning Eleven 3, e um novo modo de jogo chamava a atenção e era denominado de “Master League”.

Não tinha como não se encantar com a possibilidade de montar o time dos sonhos, de disputar as partidas para juntar o máximo possível de pontos e adquirir craques para jogar na sua equipe. Entretanto, para chegar a tal feito com uma verba limitada era preciso ser persistente e ganhar o máximo possível dos jogos da competição contra verdadeiras constelações de astros, pois na época os times eram formados por jogadores que hoje são considerados lendas do futebol mundial. Podemos citar exemplos de alguns craques como Ronaldo, Shevchenko, Roberto Carlos, Kanu, Owen, Nedved, Davids, Zidane, Salas, Rivaldo, Crespo, Kahn, Trezeguet e tantos outros.

Os jogadores iniciais, independente do time escolhido, não eram tão habilidosos e isso dificultava, de certa forma, avançar na competição e somar pontos, já que ganhar de equipes renomadas não era uma tarefa fácil. Os níveis de dificuldade eram o Normal e o Difícil (Hard) e a duração de cada partida era de 10 minutos sem a possibilidade de diminuir o tempo.

Trocar (Exchange) jogadores, ou “comprar”, consistia em escolher um jogador de um determinado time, desde que você tivesse pontos suficientes para adquiri-lo, e pagar a diferença do valor (por isso que o termo certo era trocar e não comprar). Caso não encontrasse o craque pretendido nas equipes disponíveis era só recorrer a sua respectiva seleção e lá estava ele pronto para fazer parte do seu time. Tempos memoráveis e inesquecíveis!

Alguns jogadores que a maioria batalhava para ter em sua equipe e suas especialidades: Shevchenko (correu, chutou era gol, além de habilidoso nas cabeçadas), Batistuta (dono de um chute potente), Cafu (lances de bola parada ele sempre resolvia), Totti (o líder), Davids (jogador veloz e incansável, além do charme dos óculos), Nedved (no contra-ataque era fatal), Saviola (grande atacante), Roberto Carlos (por ser muito veloz e ter um chute forte, quem nunca colocou no ataque?), Beckham (meio-campista habilidoso e exímio cobrador de faltas) e Zidane (o maestro, jogador completo).

Para jogar a Master League, era essencial que você tivesse um Memory Card com incríveis 1MB de espaço! Sem ele, salvar o seu time e carregar no bolso se tornava inviável e impossibilitava de disputar os famosos duelos 1×1, ou seja, o seu time contra o meu e que vença o melhor Dream Team!

Por enquanto é só e espero que tenha curtido relembrar os velhos e bons tempos do início da Master League que era bem simples, mas demasiadamente divertida.

Um abraço a todos e não esqueçam,  PES é #OPoderDoFutebol

Ahhh, e não se esqueçam de nos seguir no Twitter @WebrothersTeam!!!!!!!!!!! Estamos lá o dia inteiro e damos as notícias em tempo real!!!!!!!!!!!

Se você quiser compartilhar informações conosco, basta enviar um e-mail para [email protected], ok?

>>>> Lançada a V10, World Cup version, do option file Vinnyextreme PES 2018 PS4!!!!!!!!!!!!!!!!<<<<<

MOSTRE A WEBROTHERS PARA OS SEUS AMIGOS!

DENUNCIE DERRUBADORES CLICANDO AQUI!!!!!!!!!!!!!!!!!

NÃO LEIA APENAS, COMENTE A POSTAGEM. O SEU COMENTÁRIO É A NOSSA MOTIVAÇÃO!

 

Leia Mais
Imagens | ImagesNostalgia

A Evolução dos Menus de Winning Eleven e Pro Evolution Soccer

pKrqr9n

Fala galera da Webrothers, o meu nome é José Welliton, mais conhecido como PES NOSTALGIA e estou de volta para falar de um assunto pouco usual, de algo não tão comentado, mas que faz toda a diferença em um jogo de futebol: os menus.

Algo que nos conquista, ou não, no primeiro contato com o jogo, ao colocar o cartucho ou disco no drive do console, são os menus. É essencial que ele seja atraente e funcional ou nos decepciona logo de cara. Quanto mais interativo e de fácil manuseio for mais nos agradam e nos aproximam do jogo em si. Quem nunca saiu conhecendo, primeiramente, as opções do game, modos e configurações, antes mesmo de jogar? E isso, só é possível porque temos esse recurso no jogo.

*International Superstar Soccer Deluxe – Super Nintendo Entertainment System, Mega Drive e PlayStation

Uma das grandes expectativas quanto a Pro Evolution Soccer 2019, próximo jogo da franquia que tem lançamento previsto para o dia 28 de agosto nas Américas, é quanto ao menu do jogo, ou seja, a reformulação que trará, onde a promessa é que teremos algo dinâmico e moderno, com interação inclusive com a versão mobile. Os primeiros menus da franquia eram simples, mas funcionais e elegantes e nos encantavam com suas poucas, mas viciantes opções de modos.


*Goal Storm ’97 – Playstation


*Winning Eleven 3 Final Version – Playstation


*Winning Eleven 4 – Playstation

Goal Storm, Winning Eleven 3, 4, 2000 e 2002, jogos de sucesso de uma época em que a empresa japonesa Konami, produtora do jogo, reinava absoluta sobre sua rival FIFA (lixo). As locadoras estavam sempre cheias e os fãs enlouqueciam a cada versão lançada. E quanto aos menus desses jogos? Como podem ver, não eram tão modernos como os de hoje, mas cumpriam o seu papel que era levar o jogador até a seleção do modo preferido no jogo.

Com o tempo, e novas gerações de consoles, eles se modernizaram e já não tinham um aspecto simplório e estático, como antes, e apresentavam um layout mais interativo, com movimentação, mais opções e recursos.


*Pro Evolution Soccer – PlayStation 2


*Pro Evolution Soccer 4 – PlayStation 2 e PC

Apesar da evolução, percebemos que a Konami resolveu não mexer em uma fórmula que deu certo por muito tempo, mas os novos tempos chegam e devem ser encarados como uma evolução natural e necessária ou a tendência é ficar para trás, retrógrado, ultrapassado.

Pensando nisso, vemos que a partir de Pro Evolution Soccer 5 e 6, esse último em especial trouxe o jogador Adriano como astro da capa do jogo e do menu principal, atletas reais foram utilizados e passou a ser uma referência para os menus que se seguiram nos jogos futuros da franquia.


*Pro Evolution Soccer 5 – PlayStation 2, PlayStation Portable, Xbox e PC


*Pro Evolution Soccer 6 – PC, PlayStation 2, PlayStation Portable, Xbox e Nintendo DS

Em Pro Evolution Soccer 2009 tivemos um menu ilustrado, no estilo de esboço, mais descontraído que os anteriores e também com a estreia da parceria da Konami com a UEFA Champions League que trouxe o layout oficial da competição, diferenciando-se no jogo.


*Pro Evolution Soccer 2009 – PlayStation 3, PlayStation 2, Xbox 360, PlayStation Portable, PC, Wii e Plataforma Java

Em PES 2010 os menus têm uma aparência moderna, apresentando-se em formato midiático, como um jornal ou revista, considerado por muitos como um dos mais belos e apreciados pela comunidade de Pro Evolution Soccer e, ainda, ilustrados com os jogadores Messi e Fernando Torres.


*Pro Evolution Soccer 2010 – PlayStation 3, PlayStation 2, Xbox 360, PlayStation Portable, PC e Telefone Celular

Nos jogos que seguem, ou seja, Pro Evolution Soccer 2011 e 2012 os menus se destacam por serem elegantes e muito bonitos e a tão aclamada estreia da Copa Libertadores da América se deu em PES 2011, o que ajudou a abrilhantar ainda mais o jogo com menus distintos e seguindo o padrão da competição. Particularmente, considero o menu de PES 2012 como o melhor da série, até agora, pois tinha o mapa do mundo como plano de fundo e, ao selecionar a equipe, mostrava a localização do clube com seu país de origem.


*Pro Evolution Soccer 2011 e 2012 – Android, iOS, Windows Phone, Xperia Play, PlayStation 2, PlayStation 3, PlayStation Portable, Wii, Nintendo 3DS, PC e Xbox 360

Pro Evolution Soccer 2013 se destacou como um jogo que trouxe uma quantidade considerável de licenças de ligas, clubes e estádios, além de uma ótima jogabilidade, tanto que é considerado como um dos melhores já lançados, mas percebe-se que foi nele que a tendência dos menus “quadradões”, e sem tanta criatividade, começou!


*Pro Evolution Soccer 2013 – PlayStation 2, PlayStation Portable, PlayStation 3, PlayStation Vita, PC, Nintendo 3DS, Wii e Xbox 360

Em Pro Evolution Soccer 2014, que dispensa comentários quanto à qualidade questionável do jogo, na opinião de muitos os menus são considerados os piores já feitos, com uma péssima aparência que constata a falta de cuidado e zelo na hora da idealização e, esses, mais que os outros, trazem o estilo “quadradão” de ser em sua concepção. E, o pior, é que passou a ser referência para os menus dos próximos jogos da franquia.


*Pro Evolution Soccer 2014 – PlayStation 2, PlayStation Portable, PlayStation 3, PC, Xbox 360 e Nintendo 3DS

Deixando a old-gen de lado, com o lançamento de PES 2015, 2016, 2017 e 2018, já para a next-gen, podemos afirmar que houve uma gradativa evolução, mas ainda com aquela herança do seu antecessor, ou seja, pouca criatividade e quadrados em sua essência. Muitos dirão que não, mas é perceptível ao se comparar as quatro edições do jogo.


*Pro Evolution Soccer 2015, 2016, 2017 e 2018 – PlayStation 3, PlayStation 4, Steam, Xbox 360, Xbox One

Espero que tenham gostado da viagem no tempo mostrando a evolução dos menus de nossa amada franquia e gostaria de aproveitar o espaço para agradecer aos parceiros Edu Suliano, Charles Paim, JB, Luiz Paulino, William Martins e toda a galera do “Amigos da Webrothers” que apoiam e incentivam esse trabalho de resgate da memória de Winning Eleven e Pro Evolution Soccer, desde os seus mais remotos tempos, e que também sugerem e criticam quando necessário com o intuito de  buscar melhorias para o jogo.

Um abraço a todos e não esqueçam,  PES é #OPoderDoFutebol

Ahhh, e não se esqueçam de nos seguir no Twitter @WebrothersTeam!!!!!!!!!!! Estamos lá o dia inteiro e damos as notícias em tempo real!!!!!!!!!!!

Se você quiser compartilhar informações conosco, basta enviar um e-mail para [email protected], ok?

>>>> Lançada a V9 do option file Vinnyextreme PES 2018 PS4!!!!!!!!!!!!!!!!<<<<<

MOSTRE A WEBROTHERS PARA OS SEUS AMIGOS!

DENUNCIE DERRUBADORES CLICANDO AQUI!!!!!!!!!!!!!!!!!

NÃO LEIA APENAS, COMENTE A POSTAGEM. O SEU COMENTÁRIO É A NOSSA MOTIVAÇÃO!

Leia Mais