close

Olá, brothers, tudo de boa? Então vamos a mais uma matéria sobre PES 2019!

Hoje o artigo é mais do que especial, pois traz a análise da Webrothers sobre a versão demo de PES 2019. Faremos aquela análise clássica que vocês já conhecem. Apenas pontuando que as nossas impressões são baseadas na versão de Playstation 4.

Apertem os cintos e vamos, lembrando que essa é a análise de uma demo e, por isso, não vamos ser tão duros nas críticas como costumamos ser nas análises do jogo final.

 

GRÁFICOS

Vamos começar falando de um dos pontos fortes do jogo, ou seja, os gráficos. Para quem está vindo do PES 2018 e abre o PES 2019 em seguida, a evolução gráfica é impressionante. PES 2019 dá o pontapé inicial da Konami em busca do fotorrealismo, coisa até então inédita em jogos de futebol.

As texturas estão, além me melhor acabadas, sendo mais valorizadas pelo novo sistema de iluminação do jogo, tudo está muito mais bonito, seja de dia, seja de noite. Se chamarmos algum desavisado para observar uma partida na câmera de jogo, provavelmente ele demorará um pouco para perceber que não se trata de um jogo de futebol de verdade.

Nesse quesito de iluminação, alguns ajustes precisam ser feitos, principalmente nos jogos com sol e estádio aberto como o Camp Nou, pois alguns uniformes se misturam com o gramado e a iluminação e isso dificulta um pouco enxergarmos os jogadores. Além disso, a movimentação do sol em tempo real não está presente, havendo variação apenas nos intervalos dos jogos.

Falando agora do gramado, ele está 10 vezes melhor do que nas versões anteriores. Ele está bonito, brilhoso, vivo, com desgaste realista e que não some, e em 3D;  arriscamos em dizer que ele não renderiza apenas em algumas situações específicas, mas não chega a 10% das situações, e isso, com certeza, será otimizado no futuro. Em relação ao gramado, apenas não curtimos o excessivo contraste que colocaram nele, mas isso pode ser regulado nas configurações de imagem próprio jogo.

Resumindo: o jogo está bonito, fotorealista e, como qualquer demo, ainda precisa de alguns ajustes finos neste quesito, para tudo ficar ainda melhor.

 

ANIMAÇÕES

Outro ponto forte nesse PES 2019 são as animações. De um modo geral, elas estão mais suaves e fluídas, mais bonitas, aumentando ainda mais a percepção de que estamos assistindo uma partida real de futebol.

Uma das coisas que sempre foi uma problemática nos jogos de futebol, foi o movimento de corrida dos jogadores, e isso vem melhorando exponencialmente na franquia Pro Evolution Soccer. Em PES 2019, o movimento de corrida dos jogadores é natural, fluído e realista, e isso fica ainda mais legal com o player ID de cada um.

Além da corrida, os dribles estão muito mais realistas e rápidos, acabando com aquela impressão de “câmera lenta” ou de “bullet time” que tínhamos nas versões anteriores. Isso impacta não só numa animação mais real, mas numa jogabilidade mais real.

De uma maneira geral, percebemos dezenas de animações novas. Os novos e variados tipos de chutes são sensacionais e, além deles, os goleiros são um espetáculo a parte, com defesas plásticas e variadas.

Para aqueles chatonildos que reclamam da movimentação das redes, ela está simplesmente linda, diferente da vida real, onde elas parecem ser feitas de cimento.

A torcida, além de muito melhor graficamente, está com uma variedade de animações muito maior, deixando a percepção do jogo, a imersão, muito maior.

Resumindo: assistam a um gameplay de PES 2019 e, em seguida, um de FIFA 19… Vocês verão que o jogo da EA vai parecer tosco, da geração passada.

 

JOGABILIDADE

Como sempre, a jogabilidade segue sendo o carro chefe da franquia PES. A lógica da jogabilidade segue a mesma linha que vem sendo implantada desde o PES 2015, mas percebemos que de PES 2018 para PES 2019, a Konami fez menos mudanças, menos testes, e focou em melhor, evoluir a jogabilidade da versão anterior.

Em PES 2019, temos uma jogabilidade mais solta, sentimos que controlamos melhor o jogador, nos sentimos mais no controle das ações. Isso é delicado de se alcançar pois, de um lado queremos um jogo mais “manual”, e de outro, se as coisas forem deixadas soltas demais, tudo vira um samba do criolo doido, a jogabilidade passa a inexistir como no FIFA.

Essa percepção de controlarmos mais o jogador é melhorada, ainda mais, quando usamos os movimentos especiais, os dribles. Como dissemos acima, as animações deles estão muito mais fluídas e, além de passar maior realismo, torna-os mais úteis e efetivos no jogo, deixando de ser um item meramente decorativo.

Uma coisa que está espetacular no jogo é a física da bola, é a melhor já vista num jogo de futebol. Os chutes parecem menos teleguiados, a bola rola mais naturalmente, ela age de maneiras menos automatizadas quando encontram obstáculos. Resumindo: além de estar real, a física da bola está deixando o jogo menos previsível e muito mais divertido.

Como nem tudo são flores, uma coisa que ainda nos incomoda muito é o cursor; ainda não está 100% a troca de jogadores. Sim, sentimos uma evolução em relação ao PES 2018 mas, infelizmente, ainda é necessário usar o R3 para uma precisão melhor nessa mudança. Isso é algo que nos preocupa, pois quando jogávamos no nível lenda contra a CPU, ou no online contra um adversário forte, fica difícil defender efetivamente. Inclusive, a troca rápida de passes que marcou a jogatina online de PES 2018, é a jogada favorita justamente por se aproveitar desse L1 bugado. A Konami ainda precisa melhorar muito esse cursor.

Outra coisa que achamos que precisa ser ajustada é a velocidade do jogo, achamos um pouco rápido demais. Se for feito um pequeno ajuste nesse sentido, o jogo ficará ainda mais gostoso de jogar. E, aproveitando esse gacho, pelo menos nessas partidas de 5 min, nossos jogadores não sentiram o tal cansaço visível, não precisamos fazer nenhuma substituição por contusão. Achamos que isso será mais visível no jogo final, principalmente devido à fadiga acumulada pelos jogadores na Liga Master.

Enfim, jogabilidade excelente mas, como tudo na vida, há espaço para melhoras.

 

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Brothers, no quesito I.A., PES 2019 é o melhor da franquia, na nossa opinião (embora ainda esteja longe de ser perfeita). A primeira coisa que percebemos foi que, o que mais nos irritava no PES 2018, foi melhorado: a parte defensiva.

Agora os zagueiros batem menos cabeça, algo que era bizarro em PES 2018 e nos deixava com ódio. Os desarmes estão mais efetivos, montar a defesa enquanto o adversário está com a bola está muito mais fácil do que antes. Algo que era falho em PES 2018 e que melhorou muito nessa versão, é chamar um companheiro para ajudar na marcação usando o “X”, ficando mais fácil encaixar a marcação. Entretanto, usar isso sem precaução deixa grandes espaços na defesa, tudo deve ser feito no momento certo e com moderação.

Ah, uma coisa irritante que acontecia nas versões anteriores do PES era quando nós interceptávamos a bola perto do gol, não conseguíamos desacelerar o jogador e fazíamos gols contra. Isso acabou, agora existe um “mecanismo anti gol contra”, e a CPU isola a bola por nós, hahahahaha. Nós achamosi isso excelente!

Ainda falando sobre a defesa, ainda acontecem alguns erros bobos, principalmente quando a bola passa próxima a um jogador nosso e eles não interceptam, mas as melhorias meio que mascaram isso e nos deixam menos irritados.

No quesito goleiros, temos melhorias também. Os goleiros continuam extremamente efetivos, como na versão anterior, mas agora atacam mais a bola nos escanteios, dificultando a vida dos atacantes. Entretanto, a Konami precisa dar mais reação para eles nos lances cara a cara, pois eles ficam estáticos sempre, mesmo que apertemos o “triângulo” para eles avançarem.

Agora falando da I.A. ofensiva, percebemos uma maior variedade das jogadas de ataque da CPU. A “máquina” não ataca mais da mesma maneira sempre, embora eu tenha percebido um grande respeito ao Team ID. Vamos dar um exemplo: jogando contra o Barcelona, por diversas vezes a CPU voltava a bola quando nós encaixávamos a marcação, voltava o jogo pro campo de defesa e refazia o ataque (achamos isso sensacional). Isso aconteceu com outros times que jogamos contra, mas com o Barcelona foi mais, pois o Team ID do time ativou isso.

Uma coisa que nós achamos que a Konami deve explorar mais, é o jogo no meio de campo. O jogo ainda está sendo excessivamente jogado pela lateral, e o futebol não se resume a isso. Jogar pelo meio apenas à base da troca rápida de passes para bugar o cursor adversário é muito pouco.

 

ONLINE

Bem, para começar, vou definir minha internet: NET Vírtua de 35mb/5mb, com ping de 4ms nos testes padrão. Minha internet não é top das baladas, mas PES 2019 rodou liso comigo em 90% das partidas. No fim de semana encontrei bastante lag no sábado durante todo o dia, mas foi apenas nessa ocasião.

Se tratando de jogabilidade, tirando no caso onde enfrentei lag e atraso na resposta dos comando, o jogo rolou liso, como offline.

Entretanto, o que mais irrita nesse quesito, como sempre, é a galera sem espírito esportivo, os “derrubadores/cheaters”. Se nas partidas online que contam reputação eles já agem em grande escala, imaginem na demo! Muitas vezes que medi dois gols de vantagem fui derrubado, e olha que são apenas 5 minutos de partida!

Bem, não precisamos falar que a Konami precisa, e urgentemente, investir em mecanismos anti trapaça. Como basear o jogo no myClub, um modo online, quando não consegue-se inibir os trapaceiros?

 

BUGS

Alguns bugs são encontrados nas diferentes demos de PES 2019. Os jogadores de PC, em algumas situações, se deparam com os jogadores envoltos por uma “aura”, uma luz, e outros vultos aparecem como se fossem almas penadas, como o nosso amigo Renan postou em seu Twitter:

 

Outro bug que apereceu nas diferentes versões, é o bug do “Flash”, que eu prefiro chamar de bug da abdução.

Outro bug que ainda continua, embora melhorado, é o da troca do cursor que, como falamos acima, ainda insiste em continuar no PES 2019, dificultando muito a marcação.

Não deixem de apontar outros bugs, ok? Todo o feedback será enviado para a Konami!

 

CONCLUSÃO

Muitas coisas incomodaram a nós e a muitos outros nessa demo, como:

  • sistema de movimentação em apenas 8 direções;
  • sistema tático que parou de evoluir;
  • Táticas visíveis para o adversário no online;
  • Partidas de apenas 5 minutos;
  • Chutes de fora da área saindo fracos…

Mais também outras coisas legais foram adicionadas e percebemos:

  • Movimentação para os lados nos arremessos laterais;
  • Substituições rápidas (poderiam colocar a opção de desativar);
  • Torcida gritando mais, com áudio melhor, mais ativo.

Colocando tudo numa balança, se trata do melhor Pro Evolution Soccer que já joguei na minha vida, sem sombra de dúvidas.

Enfim, muitas outras coisas podem ser discutidas, e espero que vocês façam isso nos comentários.

Espero que tenham gostado da análise, sempre tendo em vista que pegamos leve por se tratar da demo. No jogo final o bicho pega.

Obrigado ao Wlliam Martins e ao Bruno Picinato do @ProEvolution_BR pela ajuda!

Um abraço e não esqueçam,  PES é #OPoderDoFutebol !

Ahhh, e não se esqueçam de nos seguir no Twitter @WebrothersTeam!!!!!!!!!!! Estamos lá o dia inteiro e damos as notícias em tempo real!!!!!!!!!!!

OBS: conheça toda a nossa equipe clicando aqui.

Se você quiser compartilhar informações conosco, basta enviar um e-mail para [email protected], ok?

>>>> Lançada a V10, World Cup version, do option file Vinnyextreme PES 2018 PS4!!!!!!!!!!!!!!!!<<<<<

MOSTRE A WEBROTHERS PARA OS SEUS AMIGOS!

DENUNCIE DERRUBADORES CLICANDO AQUI!!!!!!!!!!!!!!!!!

NÃO LEIA APENAS, COMENTE A POSTAGEM. O SEU COMENTÁRIO É A NOSSA MOTIVAÇÃO!

Tags : AnáliseDestaqueKonamipes 2019Pro Evolution Soccerpro evolution soccer 2019Review
Edu Suliano

The author Edu Suliano